São Jerônimo Emiliani

"Um leigo a serviço dos pobres"

                    São Jerônimo Emiliani (ou Miani) os 1486 nasceu em Veneza . Órfão de pai, foi educado sabiamente na fé Cristã pela mãe, Dionora Morosini, mulher de sentimentos muito elevados. Em 1506, incorporou a vida pública, dedicando-se principalmente ao exercício das armas. Tornou-se soldado da república “a sereníssima”, e em 1511 foi vencido e feito prisioneiro na fortaleza de Castelnuovo de Quero, situada à beira do rio Piave. Libertado milagrosamente no Santuário de “Santa Maria Maior” em Treviso, Jerônimo deposita as correntes e inicia um caminho de libertação interior.

                  Ao retornar a Veneza, distribuiu suas riquezas aos pobres e torna-se membro atuante da companhia do Amor Divino, que dedicava-se a uma vida de espiritualidade e de serviço aos pobres, especialmente aos “pacientes incuráveis”.

​                Também contraiu, neste serviço, uma grave doença, que superou graças a sua fibra robusta, e com energias novas retornou ao serviço do caridade.

Seu coração, muito sensível a todas as misérias humanas ficou impressionado profundamente pela condição deplorável de muitas crianças. Começou a acolher os órfãos, em sua própria casa; e depois, sendo que o número estava aumentando, abriu para eles uma casa perto da igreja de São Basílio, que mais tarde transferiu perto da igreja de São Roque, em Veneza.

                A fama de sua atividade caritativa se espalhava. Alguns de seus amigos, entre eles Bispos, convidaram-no a desenvolver sua ação em favor dos pobres, além dos limites de Veneza. Jerônimo aceitou o convite e o iniciou, em 1532, um longo caminho de caridade, que desenvolveu em diversas cidades do Véneto e do Lombardía (Milão, Bérgamo,…), onde abriu orfanatos.

               Aos órfãos, o Santo ao mesmo tempo ensinava os primeiros elementos do conhecimento e os fundamentos da fé cristã. Além disso abriu escolas profissionalizantes, de modo que pudessem se preparar melhor para a sociedade e entrar nela como com dignidade e como pessoas de fé.

              Para este trabalho de caridade encontrou colaboradores valiosos, assim que surgiram a Companhia dos Servos dos Pobres, conhecidos, hoje como Religiosos Somascos. O nome vem de Somasca, aldeia que o Fundador escolheu como sede da Congregação, chamada por ele como “lugar de paz”. Morreu como mártir da caridade pois morreu em 8 de fevereiro de 1537, após ter contraído a peste cuidando dos enfermos e sepultando os mortos. Deixou o seguinte testamento: “Amem-se uns aos outros, sigam o caminho do Crucificado, sirvam os pobres”.

               Consta de forma equivocada em alguns escritos contemporâneos que São Jerônimo Emiliani foi sacerdote. Muito pelo contrário! Como disse o beato João Paulo II, Jerônimo foi "leigo animador de leigos". Certamente que dentre a Companhia dos Servos dos pobres, os presbíteros assumiram o serviço de zelar pela orientação espiritual dos irmãos, mas o objetivo de vida era o mesmo: a reforma da própria vida.

             Foi beatificado pela Igreja em 1747, Foi declarado Santo em 1767. O papa Pío XI proclamou-o “Patrono universal dos órfãos e da juventude abandonada”.

Sua festa litúrgica é comemorada  8 de fevereiro, dia de seu trânsito para o céu.

Links úteis
.png

Ordem dos Clérigos Regulares Somascos do Brasil

Rua Prof° Antônio Nogueira Braga, 185 Sala "A"

Bairro: Jardim Santa Cândida, Campinas - SP

CEP: 13087-601

Contatos: (19) 3296-6388/ (19) 3296-5886

Email - religiosos@ymail.com